Feliz Ano Novo! Grande 2017 para vocês!

  • -

Feliz Ano Novo! Grande 2017 para vocês!

Category : Uncategorized

O ano de 2016 foi um ano bissexto e foi um ano da confusão:

a Europa ficou confusa com Brexit,
os EUA ficaram confusos com o protagonismo de Trump e Sanders,
a Rússia fica confusa pela guerra civil na Ucrânia.

Os cisnes pretos de Taleb continuam voando sobre o mundo. O fantasma de nazismo volta a rondar pelos países do “centro do sistema-mundo”.

Ao mesmo tempo o ano 2016 não foi ruim para a Rússia em que pese a pressão do Ocidente. Os padrões duplos das elites do Ocidente já são evidentes para os mesmos povos ocidentais, os povos demandam a mudança de suas elites. Neste sentido a Rússia, como sempre, está na moda, é um sistema alternativo e mítico.

O prestígio geopolítico da Rússia é alto: o grupo governante de Putin não traiu nem aos pró-Rússia na Ucrânia, nem ao grupo de Assad na Síria.

A Rússia faz tudo que é possível para manter a paz com a Turquia, o Japão e a China – que são frentes possíveis da guerra pela Sucessão Russa.

A legitimidade do grupo de Putin também é bastante alta dentro do país. O exemplo da Ucrânia está diante dos olhos: ninguém quer a arcaização da sociedade mediante um golpe dos radicais neonazistas semicriminais, ninguém quer a destruição de seu país.

A legitimidade do grupo de Putin é alta, em que pesem os muitos problemas que são óbvios para todo o mundo. A degradação do sistema de controle é um destes problemas: aí está a tragédia com avião militar Tu-154, os 2 acidentes com os Su-33 do porta-aviões “Admiral Kuznetsov”, a morte em massa de mais de 70 indigentes pela intoxicação com metanol, etc.).

Ideologicamente o grupo de Putin continua trabalhando sem estratégia séria: não há entendimento de nossa sociedade, nem diálogo sobre o nosso futuro. Eles continuam a restauração/clericalização e des-sovietização/des-modernização forçadas. Ao mesmo tempo Putin sempre está disposto a se refugiar na nostalgia da URSS. O putinismo é “vermelho” para a plebe e “branco” para as elites [*.]

Nesse contexto o ano 2017 promete uma dinâmica da polarização da sociedade russa. No ano 2017 vamos celebrar o aniversário 100 da Grande Revolução de Outubro de 1917. O período soviético vilipendiado pelas elites virou um mito para a maioria aplastante dos russos, que não encontraram seu lugar depois da Reforma Devastadora dos anos 90. Vamos ver uma “guerra de narrativas” entre os liberais, nacionalistas, patriotas e comunistas.

Além disso o auto-análise dos russos vai coincidir com uma abertura global: entre 17 de junho e 2 de julho de 2017 a Rússia sediará a Copa das Confederações FIFA de 2017.

Resumindo, o ano de 2017 é um ano em que, mais do que nunca, vale a pena vir para a Rússia! Vai ser muito interessante!

O mundo está mudando sua pele, a Rússia é o melhor lugar para sentir essa dinâmica.

*. Leia mais sobre a ecléctica de putinismo:

Eterno retorno de stalilnismo

É possível stalinizar o neoliberalismo?

Por que Putin tem medo de Lenin

Símbolos da Rússia Pós-Soviética


About Author

admin

Soy guía profesional en Moscú. Nací en Siberia, viví en varias ciudades de Rusia, pero la mitad de mi vida estoy conectado con la capital. Viví en Colombia, en el Ecuador, trabajé en Venezuela, conozco la ciudad de México. Fui observador político, intérprete militar y petrolero, trabajé con las misiones humanitarias en un área de conflicto armado. Me encanta la historia y la sociología. Pueden encontrar las referencias de mis turistas en TripAdvisor (Guia de Moscou - Tours, o Vitaly Lezov). Tengo 2 niños, amo a mi mujer, practico el esquí de fondo. Aunque soy depresivo, mis turistas me conocen como a una persona de buen humor y autoironía constante.