Quanto custa uma criança na Rússia?

Quanto custa uma criança na Rússia?

Category : Uncategorized

Me escreveu pelo skype uma pessoa oferecendo um negócio bizarro:

Vasiliy Vereshchagin, venda de uma criança

– Boa noite sou iasmin brasileira que moro na Italia a agosto estarei indo para a russia com intuido de adotar uma criança russa

E possivel? vc pode me ajudar?

Estou disposta a pagar?

Respondi, que não sou experto, que nos anos 2000 depois do caos e pobreza infernais das reformas de choque havia muitas crianças abandonadas nas ruas e graças à corrupção surgiu um “mercado das crianças” para os estrangeiros racistas dispostos a pagar (“queremos uma criancinha branca e barata”). Mas logo foi aceitada uma lei, que prioriza a adoção pelos cidadãos russos (Lei de Dima Yakovlev).

Então Iasmin continuou:

– voce nao teria como procurar uma mãe que esteja grávida e queira doar o bebê?

Senti indignação:

– e você poderia fazer a mesma coisa na Itália?

Iasmin respondeu:

nao aqui nao dao uma criança para nos pq meu marido e velho

52 anos

Limitam até 45 anos para uma adoção nacional

Eu ofereci olhar para a Ucrânia:

Acho que agora é mais fácil adotar na Ucrânıa, cujo estado é mais corrupto, seus deputados oficialmente oferecem a suas mulheres alugar seus úteros. Ou seja o estado está desaparecendo na Ucrânıa, é um país pobre, flagelado pela droga, prostituição, etc. Pode ser que lá haja mais condições para adotar uma criança por um estrangeiro.

Iasmin comentou:

Sim eu vi mais querem 30 mil euros

Para uma barriga de aluguel

Voce nao poderia me ajuda?

Nosso orcamento e limitado

Voce nao poderia nos ajudar?

procurando alguma mulher grávida disposta a dar um bebê? Podemos te pagar

Eu otra vez sinto indignação e confusão, radicalizadas pelo fato de que minha própria mulher está grávida, o diálogo absurdo ganha as conotações satânicas para mim:

Como técnicamente lhe posso ajudar? Temos uma crise demográfica. Posso procurar a informação sobre seu caso, mas não sei como cotizar meu trabalho.

Jasmin:

Eu nao sei mais vc e russo

Pode ver na russia onde tem bairros pobres

A siberia dizem que e pobre

Eu teriotisei:

Imaginemos que eu encontrei uma mulher viciosa de droga, que foi estuprada e ela quer dar seu bebê para vcs. Como vamos sacar o bebé para a Italia?

Jasmim ingorou esse detalhe:

Podemos combinar o seguinte?

Se voce me achar uma menina recem nascida russa ou que a mae queira dar em adocao posso te dar 1000 euros mais somente pago apos ver pessoalmente a crianca

E pago em maos? Podemos combinar assim

Eu pensei nos séculos da pirataria tártara, quando os tártaros sequestravam antes de tudo às mulheres russas, elas custavam mais que os homens nos mercados escravistas da Turquia:

Vc acha que eu tenho que voar a Sibéria, passar meses procurando uma mulher certa nos bairros pobres, etc. Logo lhe mostramos uma foto da criança e vc vai dizer: eu não gosto, não vou pagar nada) É estranho. 1000 euros é um salário básico em Moscou (1-1,5 meses de trabalho de um motorista analfabeto), não dá para viajar, comer, alugar os hotéis, etc.

O delírio da mulher racista continuou um pouco mais, e se acabou a conversação nossa. Mas o facto é que os saqueadores sentem a crise na Rússia, eles já estão sondando o solo… E as notícias do putinismo correspondem à demanda de eles: abaixo menciono só algumas notícias temáticas das últimas semanas:

Uma mulher de Ufa foi prendida em Moscou por tentar vender sua criança (pediu 14,5 mil euros). Pobreza primitiva, consecuencia de desigualdade africana, falta de ajuda social.

No mesmo dia a maioria putinista no parlamento russo se recusou a aceitar uma lei, que deveria pôr um limite ao custo de carros para os deputados – ao nível de 29 mil euros (os deputados putinistas querem carros mais caros, 3-4 vezes mais caros que as crianças russas, e que tudo seja financiado pelos cidadãos, que já chegam a vender seus bebês para sobreviver).

Outra mulher levou sua criança ao parque natural “A ilha dos alces” (Moscou) e deixou lá com um saco na cabeça para castigá-la. Depressão permanente, inestabilidad económica, falta de ajuda social.

Mãe se esqueceu de sua criança por uma semana e sua filha morreu de sede. Alcoolismo, patrocinado pelo estado (na Rússia a vodka não custa quase nada, quando comer é caro), falta de ajuda social.

Mãe jogou suas 2 filhas pela janela, porque estava farta de elas. Depressão permanente, inestabilidad económica, falta de ajuda social.

Descoberta em Moscou uma criança “mogli” de 5 anos de idade, sua mãe durante 5 anos mantinha a criança fechada e só lhe dava de comer de vez em quando. Polícia e serviço social ignoraram as ligações de vizinhos, que se queixavam sobre um uivo animal, que saia de apartamento. Transtorno mental, falta de ajuda social.

São notícias apenas das últimas 2 semanas! Aquelas que eu ouvi sem procurar outras notícias de mesmo plano.

Sendo uma pessoa sensível, sinto uma desesperação.

A pobreza nas condições do capitalismo periférico leva a desumanização da sociedade, seja no Brasil ou na Rússia. O pacote social do estado russo ainda não é vazio, mas ele se está reduzindo cada ano.  O grupo governante de Yeltsin-Putin ofereceu à sociedade quebrada russa como uma muleta a instituição da Igreja Ortodoxa Russa, mas a igreja oficialista não pode ser um freio contra as forças desumanizadoras: as melhores escolas religiosas são inacessíveis para os pobres e para a maior parte da classe média, ou seja estão dentro do sistema capitalista e para os excluídos a igreja pode oferecer só os serviços arcaicos tipo bruxaria (também não é de graça).

O sistema perinatal na Rússia é semelhante ao período dos anos 1970-1980 (consulte a caricatura de Monty Python “O milagre de nascimento”). Isso também é um fator sério da destruição da saúde física e mental das mulheres e seus bebês.

Está em jogo o fator do machismo (degradação do sistema da proteção de mulher, precariado feminino mais brutal que masculino), uma terceira parte das famílias na Rússia não tem pai. Não sempre o pai desaparece pelo alcoolismo ou pelo machismo, às vezes os pais vão embora pelo precariado econômico, porque o novo espírito capitalista está contra a família, demandando mais mobilidade, flexibilidade, etc., incompatíveis com matrimonio.

Ao mesmo tempo longe, em Ocidente há uma família racista, são velhos, porque faziam carreira a vida inteira e não puderam ter filhos e agora em seu próprio país já não podem adotar, porque são velhos demais e por isso querem comprar uma criancinha branca na Rússia.